Você já investiu em anúncios nos meios de comunicação tradicionais? Se a resposta for sim, quais foram os resultados obtidos com essa estratégia? Ao pensar sobre o assunto, é bem provável que você chegue à conclusão de muitas outras empresas: a matemática desse tipo de publicidade envolve altos custos e baixos rendimentos. Não é nenhuma surpresa visto que se trata de um público abrangente, sem filtros, segmentações ou qualquer chance de otimização.

Que bom que no Marketing de Performance, a história é completamente diferente! 

Altamente mensurável, essa modalidade do Marketing Digital te permite acompanhar em tempo real os resultados das suas ações. Dessa forma, se o seu time de especialistas perceber que o anúncio A está tendo um desempenho inferior ao anúncio B em uma determinada rede social, poderão pausar o primeiro e impulsionar o segundo, garantindo que a mensagem certa chegue para as pessoas certas no momento certo.

Quer entender como esse processo funciona na prática e quais indicadores são analisados full time? Acompanhe a leitura desse artigo e conheça as principais métricas do Marketing de Performance!

Marketing de Performance: Conceito e Prática

Com o aumento exponencial de usuários de mídias sociais durante a pandemia, tornou-se praticamente obrigatório estar presente no mundo digital. Trata-se, porém, de uma presença ativa e participativa, que não apenas espera a aproximação dos leads por meio de conteúdos interessantes, como também vai até eles através de anúncios competitivos

Diferente do que acontece nos “veículos de massa”, o Marketing de Performance trabalha justamente com as inúmeras possibilidades, ferramentas e plataformas disponíveis online, distribuindo seus anúncios com muito mais:

  • Assertividade, já que não apenas segmenta o perfil do público com base em personas, como também adapta os criativos, a linguagem, as palavras-chave e demais detalhes de acordo com as necessidades da sua campanha;
  • Economia, visto que, ao invés de pagar um “valor cheio” pelo anúncio (como você faria por 30 segundos na televisão, por exemplo), é cobrado apenas o preço referente aos resultados obtidos (que chamamos de CPA, CPC e CPL);
  • Rapidez, em todos os sentidos, pois, além de permitirem o lançamento simultâneo de diversas campanhas, as plataformas digitais também oferecem relatórios e tabelas de dados que, uma vez observadas por olhos atentos e experientes, podem provocar mudanças, alterações e melhorias nos seus anúncios a tempo de resgatar o bom desempenho dos mesmos.

Principais métricas do Marketing de Performance

Antes de abordarmos as métricas propriamente ditas, vale ressaltar que, necessariamente, cada uma delas tem ligação direta com uma reação que você espera receber por parte do público. Entenda:

1. Cliques

Sim, esses “cliques” se referem exatamente ao que o nome sugere: à quantidade de vezes em que os usuários acessaram o link vinculado ao seu anúncio. Para onde esse link leva o público? Bem, isso vai depender do objetivo da sua campanha (no mercado imobiliário, por exemplo, geralmente direciona para o site de lançamento de um novo empreendimento em construção). Portanto, só poderemos dizer que o anúncio é eficaz se a taxa de cliques for boa – o que depende diretamente:

  • Do bom uso de criativos, isto é, dos diferentes formatos e tipos de artes que são aceitos pelas plataformas (como vídeos, carrosséis, GIFs, dentre outras possibilidades);
  • Das informações inseridas no anúncio (seguindo no exemplo dado acima, deve possuir o nome do empreendimento, logo, foto atraente, comando de produto, dentre outros);
  • Do CTA escolhido para a peça, ou seja, a chamada para ação inserida na forma de botão (Saiba mais, Acesse, Cadastre-se, Fale Conosco, etc.).

2. Engajamento

Trazendo à luz a quantidade de interações que os usuários tiveram com a sua publicação (seja um anúncio ou um post impulsionado nas redes sociais), a taxa de engajamento é extremamente útil para saber o quê está tendo um melhor desempenho. Isso pode ser observado pelo número de:

    • Curtidas (ou qualquer outra forma de reação disponível no Facebook e Linkedin, sobretudo);
    • Comentários (principalmente aqueles em que o usuário marca outras pessoas);
    • Compartilhamentos (maior exemplo de mídia orgânica e espontânea nas redes sociais);
    • Salvamentos” (opção disponível no Instagram e no Pinterest, principalmente);
    • Páginas visitadas (métrica observada no Google Ads e no Google Analytics); dentre outros.

3. Impressões

Também chamadas de “exibições”, as impressões dizem respeito à quantidade de vezes em que seu anúncio apareceu para os usuários de uma rede social (leia-se, Facebook e Instagram) ou ferramenta de busca (vulgo, Google). Importante notar que, como um mesmo anúncio pode ser exibido mais de uma vez para a mesma pessoa, essa métrica não contabiliza o número de usuários que veem essa peça, e sim o número total de vezes em que a peça foi exibida (seja para pessoas diferentes ou não).

4. Leads

Seja através do Inbound Marketing, do Marketing de Conteúdo ou de qualquer outra estratégia do Marketing Digital, o objetivo costuma ser o mesmo: atrair novos clientes para sua empresa. Sendo assim, no Marketing de Performance esse indicador não fica de fora! Aqui, mensuramos a quantidade de usuários que demonstraram interesse nos seus produtos ou serviços, seja entrando em contato com especialistas, solicitando um orçamento, fazendo download de um material gratuito, etc.

Já ouviu falar sobre CRM? Conheça essa ferramenta de gestão de leads e aproveite os benefícios!

5. Vendas

A consequência do investimento em boas palavras-chaves, em um público qualificado, em criativos diversificados, dentre outras estratégias que já citamos anteriormente é, naturalmente, um bom índice de vendas. A quantidade de negócios fechados, contratos assinados, produtos vendidos e prestação de serviços agendados é o que vai provar, no final das contas, se as campanhas de anúncios da sua empresa estão atendendo às:

  • Demandas do seu negócio (seja posicionamento de marca, aumento de visibilidade, etc.);
  • Dores dos seus clientes (ensinando algo novo, solucionando problemas, oferecendo opções, etc.).

Conclusão

Novas notícias, pesquisas e estudos são publicados semanalmente para provar que, mais do que nunca, está na hora de se lançar às inúmeras possibilidades que o universo digital tem a oferecer para sua empresa! Ao investir no Marketing de Performance, você não estará “negando” ou “abandonando” os veículos tradicionais, e sim modernizando seu negócio de acordo com as necessidades do momento – período esse que exige maior visibilidade de resultados, monitoramento de dados e otimização full time dos seus anúncios para alcançar os tão desejados leads.

Se você quer saber mais sobre essa e outras estratégias de Marketing Digital, ou se tiver mais alguma dúvida sobre o assunto, entre em contato com uma empresa especializada em gestão de marcas e campanhas de performance. Fale com a Solare Interativa pelo formulário abaixo: