O Instagram possui mais de 800 milhões de usuários online e por ser a segunda maior rede social usado no Brasil, está cada vez mais sendo utilizado por estratégias de marketing digital para obter uma maior aproximação das empresas com seus clientes. A nova função, Instagram Shopping, está sendo testada desde 2017 nos Estados Unidos e tem como objetivo facilitar o direcionamento das marcas ao público, resultando na compra de produtos enquanto navegam no aplicativo.

Anteriormente, o Instagram não permitia que links fossem colocados em imagens ou legendas, fazendo com que as marcas de e-commerce colocassem o link do site na biografia do perfil. Porém, com essa nova função,os  clientes não precisarão parar a sua navegação no aplicativo para realizarem uma compra.

No Brasil, as primeiras empresas a começaram a utilizar a nova função, foram a Nama, marca que produz peças de decoração feitas em impressora 3D e a Amaro, loja online de moda feminina.

Para conseguir acessar o novo recurso, é preciso ter um perfil comercial e os vendedores poderão marcar até cinco produtos em uma única imagem, ou até 20 produtos em postagens que possuem mais imagens juntas. Quando o usuário clicar em uma imagem que possui Instagram Shopping, ela exibirá pop-ups na tela com o preço do produto e um link para a página da compra. Nesta nova página, haverá um botão “comprar agora”, que direciona os usuários para a página do produto na loja da marca.

Em uma entrevista à Drapers, a diretora de desenvolvimento de negócios do Instagram, Amy Cole, afirmou que o Instagram Shopping é a atualização mais solicitada e é ótimo agora poder conectar os pontos, desde a descoberta até a compra, criando uma experiência perfeita.

Nessa fase inicial, as postagens do Instagram Shopping podem ser visualizadas diretamente no feed, mas com o  passar do tempo, foi sugerido ao Instagram permitir às empresas que promovam tags de compra para ajudar seus consumidores a encontrar produtos com mais facilidade.

Em um anúncio oficial sobre a nova ferramenta, o Instagram afirmou: “À medida que avançamos, exploraremos as recomendações de produtos, as maneiras pelas quais os produtos são exibidos aos compradores, a expansão global e a capacidade de salvar o conteúdo, para que os usuários do Instagram possam agir posteriormente” Destacou um anúncio feito pelo Instagram.

O novo recurso também dá margem para que o trabalho do social media seja menos o de responder comentários e mensagens privadas, focando em questões mais complexas, como análises e estratégia das redes sociais.